quinta-feira, 26 de maio de 2011

Movendo a Pedra

Todos nós passamos tempos difíceis, momentos em que os problemas perduram, e parecem não terem solução, até nos levando a crer que é o fim.
Nos questionamos: O que pode estar acontecendo?. Talvez a resposta esteja em João 11, passagem que nos fala sobre a morte de Lazaro.

- Problemas a vista? Chame Jesus!
Quando Lazaro encontrou-se enfermo, logo suas irmãs mandaram chamar Cristo. Nós devemos ser totalmente dependentes de Deus, não importa o problema ou circunstância leve-os diante dEle, clame por sua ajuda.

- A coisa está difícil ou até impossível? Mantenha a fé!
Quando Marta diz a Jesus que seu irmão estava morto há quatro dias, Ele responde “Eu não lhe disse que, se você crer, você verá a revelação do poder glorioso de Deus?”. Recebemos aqui uma orientação para crer mesmo diante do que julgamos impossível. Aos olhos de Marta era o fim, seu irmão tinha partido, mas ela tinha fé em Jesus. E por manter sua fé, estava preste a ser surpreendida pelo poder de Deus.

- O possível, Deus deixa por sua conta.
Finalmente, chegamos ao ponto chave: após clamar a Deus e ter fé é preciso fazer o que nos compete. Muitas vezes diante das dificuldades do dia a dia, recorremos ao Pai, mas fazemos nada para solucioná-las. Ao ler João 11, observamos maravilhados o ato da ressurreição. Mas, vamos avaliar o que ocorreu antes. Primeiro, Jesus pede que conduzam-nO ao cemitério. Segundo, ao chegar lá, solicita que a pedra seja removida. Analisemos: será que realmente o filho de Deus não sabia onde Lazaro fora sepultado? E uma ordem sua não seria o bastante para que a pedra saísse de seu caminho? Jesus com certeza tinha conhecimento do local onde jazia Lazaro, assim como sabe dos nossos problemas e dificuldades. Cristo também poderia pedir ao Pai que enviassem anjos para retirarem a pedra. Porém, em tais situações, Marta, Maria e os que com elas estavam podiam realizá-las.

Em resumo, Deus sempre sabe de tudo que se passa conosco, entretanto espera que nos voltemos para Ele, pois para ter sua plena intervenção em nossas vidas temos que permitir; e como fazemos isso? Mostrando a Ele onde está o problema, levando-o ate onde está a sua dificuldade. Algo interessante de ser observado em João 11 é o tempo da resposta, que nem sempre chega no momento que esperamos e de acordo com o que planejamos. Pois Deus é sábio e sabe o melhor momento para nos abençoar. Só não podermos correr o risco de deixar de receber suas bênçãos por não fazer o que é de nossa competência. Mova a pedra! Abra caminho para Jesus, permita que ele chame seus sonhos de volta à vida. Não fique parado vendo sepultadas as suas oportunidades, clame a Jesus, mova a pedra e contemple a gloria do Pai.
Deus trabalha muito bem no campo do impossível, mas para que isso aconteça, temos que manter a fé, tomar uma atitude e mover a pedra!

Forte abraço, amados!

3 comentários:

  1. De fato, Deus aguarda o momento em que iremos clamar por Ele!
    E Ele nos ama tanto, que respeita nossas escolhas.
    Se quisermos ficar alí, estagnados, lamentando pelas dificuldades e mais nada além disso, lá iremos ficar.
    Mas se nos dermos conta de que Ele, apenas Ele é capaz de conduzir nossas vidas, aí sim, o foco muda! A motivação nasce. E a oportunidade aparece.
    A partir do momento em que atentamos à isso, e pedimos pra Ele fazer sua divina obra em nossas vidas, é questão de tempo, crença e paciência para que tudo possa fluir. :)

    ResponderExcluir
  2. Situações difíceis sempre surgirão... A maneira como nos portamos diante delas é o diferencial.. Quando atentamos para voz do Pai que nos convida a remover a pedra da falta de fé e impedimentos (dentre eles, pecado e inércia) podemos contemplar o agir sobrenatural dELe.
    Que o Senhor Jesus acrescente mais fé e nos dê graça e sabedoria para agirmos onde só compete a nós, pois o impossível cabe a Ele.
    Bjs, fik na paz!!!!

    ResponderExcluir
  3. Seja bem-vindo ao UBE. Gostaria de ser seu amigo.Pode acompanhar as minhas notícias e se tornar membro do meu blog no:
    http://radiopentecostal.blogspot.com/

    Qualquer coisa estamos por aí.

    Marivan.

    ResponderExcluir